Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

a indústria de extracção mineira

Em tempos, a indústria de extracção mineira tinha uma expressão muito grande em Portugal. Hoje, como a caracteriza e quais as perspectivas de futuro?
A situação mineira actual é globalmente positiva e oferece perspectivas muito promissoras para o futuro. Muito embora várias explorações tenham acabado, por exaustão, insuficiência de reservas, ou outro motivo, tal não significa que a importância da indústria extractiva nacional, na economia, no emprego e nas exportações tenha diminuído. Pelo contrário. No que às exportações diz respeito o seu valor já está próximo do bilião de euros. Valor praticamente líquido, gerado do “nada”, ao que haverá a adicionar a poupança que representa o abastecimento de matérias-primas nacionais à construção civil e indústria transformadora. O aumento da procura e a acentuada subida das cotações vieram criar boas perspectivas para uma retoma da indústria mineira e a evidenciar o papel fundamental que os recursos não renováveis irão desempenhar no presente século. Entrámos já no super-ciclo das matérias-primas. Repare que mesmo os recursos renováveis são cada vez mais dependentes dos não renováveis, traduzidos em fertilizantes, combustíveis, maquinaria, etc. O que se está a passar com o petróleo poderá, em boa medida, vir também a acontecer com outras commodities de natureza geológica. Por volta de 2050, ou seja, “amanhã”, o nosso planeta deverá ter mais três biliões de habitantes. Por desnecessário, nem refiro os consumos per capita actuais e os recursos conhecidos a nível global para evidenciar que “o bolo” a repartir está a ficar cada vez mais pequeno a ritmo preocupante.

publicado por esas às 12:03
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.Espaço da Geografia

.pesquisar

 

.Fevereiro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Futuro do turismo e do tr...

. Cidades Globais

. Like Portugal - Portugal,...

. A Verdade Sobre a Populaç...

. Agricultura em Modo Bioló...

. A OTAN: o Quê, Porquê e C...

. Acordo de Paris para as m...

. Portos Portugueses

. Turismo em Portugal

. António Guterres faz apel...

.arquivos

. Fevereiro 2019

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds